Algodão transgênico: a Monsanto viola as leis e destrói a agricultura. A denúncia de Vandana Shiva

Quem sou
Elia Tabuenca García
@eliatabuencagarcia
Autor e referências

A Índia é um dos maiores produtores de algodão do mundo, com referência tanto ao algodão convencional quanto ao algodão transgênico. Agora, as autoridades indianas suspeitam que a Monsanto violou as leis de concorrência. Novos problemas para a multinacional OGM?

Ele está prestes a acabar atropelado, sua mãe o salva





A Índia é um dos maiores produtores de algodão do mundo, referindo-se tanto ao algodão convencional quanto ao algodão Algodão OGM. Agora as autoridades indianas suspeitam que Monsanto violou as leis da concorrência e muito mais. Novos problemas para a multinacional OGM?

Apenas esses dias Vandana Shiva tratou do assunto em seu blog observando que a Monsanto na Índia também está abordando as causas apresentadas pelos produtores de Algodão OGM que pagam sobretaxas astronômicas à multinacional.

De acordo com Vandana Shiva a multinacional OGM sempre contornou as leis indianas. Por exemplo, em 1995, a Monsanto introduziu 100 gramas de caroço de algodão contendo o gene Bt MON531 na Índia sem a aprovação do Comitê de Avaliação Genética (GEAC).

Também sem receber as aprovações necessárias, a Monsanto começou a experimentar o cultivo de algodão transgênico em 40 localidades em 9 estados, com a intenção de iniciar uma produção em larga escala de algodão geneticamente modificado e deter o monopólio.

Uma vez que o teste foi concluído, os campos de algodão OGM foram convertidos em culturas de trigo, açafrão e amendoim sem respeitar o período de espera de um ano exigido por lei.

Vandana Shiva fala de violações flagrantes das leis indianas. Na Índia as leis em vigor não permitem patentes em sementes e na agricultura. Isso sempre foi um problema para a Monsanto, que conseguiu contornar isso pressionando a Índia por meio do governo dos EUA. Então agora os camponeses indianos estão pagando a pedido da Monsanto impostos sobre o algodão OGM isso não deveria existir. Este é o 'preço' que a Monsanto cobra dos agricultores para cultivar sementes patenteadas. A Monsanto deixou os agricultores indianos de joelhos com uma dívida total de 900 milhões de dólares.



Em resposta às tarifas injustas solicitadas pela Monsanto, o governo de Andhra Pradesh apresentou uma queixa contra os monopólios, argumentando que pelas mesmas sementes a multinacional estava pedindo aos agricultores indianos que pagassem uma quantia 9 vezes maior do que o que é solicitado aos agricultores dos EUA.

A questão é muito complexa, mas de acordo com Vandana Shiva, a crueldade da Monsanto é o elemento central da atual crise que está colocando os camponeses indianos em sérios apuros. A Monsanto deve ser responsabilizada por danos à agricultura indiana e por violações da lei.

Finalmente, também na Índia encontramos os problemas relacionados com a glifosato: não apenas poluição e riscos à saúde, mas também questões ambientais relacionadas ao surgimento de 'ervas daninhas' que se tornaram super resistentes ao herbicida Roundup da Monsanto.

Vandana Shiva ressalta que o glifosato já foi incluído pela OMS entre os substâncias provavelmente cancerígenas para os seres humanos e lembre-se que nas aldeias indianas onde o glifosato é usado existe um real epidemia de câncer. A Monsanto está destruindo a população rural da Índia e a economia camponesa.



Se ninguém parar a multinacional OGM, o que acontecerá com as próximas gerações?

Marta Albè

Veja também:

ALGODÃO OGM: SEMENTES DE MONSANTO FIXADAS NA ÍNDIA APÓS MÁS COLHEITAS PELA BT COTTON

SISTEMA DE INTENSIFICAÇÃO DE ARROZ: NA ÍNDIA NOVAS COLHEITAS DE ARROZ SEM RECORDE SEM OGM

OGM: SEMENTES DE MONSANTO TRATADAS COM VENENO?

Adicione um comentário do Algodão transgênico: a Monsanto viola as leis e destrói a agricultura. A denúncia de Vandana Shiva
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.