A bateria que dura 10 vezes mais

Quem sou
Carlos Laforet Coll
@carloslaforetcoll
Autor e referências

Pesquisadores britânicos da Universidade de St. Andrews, com parceiros em Strathclyde e Newcastle, e pelo Prof. Peter Bruce FRS, que há 4 anos experimentam uma bateria que se recarrega graças ao ar.

Ele está prestes a acabar atropelado, sua mãe o salva

A promessa é dada pelos pesquisadores britânicos do Universidade de St. Andrews, com parceiros de Strathclyde e Newcastle, e dal Prof. Peter Bruce FRS, que há 4 anos vem experimentando um bateria que recarrega graças ao ar. Na base está o carbono poroso, que ao capturar oxigênio do ar circundante recarrega a bateria. Este é um grande passo em frente na experimentação de baterias de longa duração e carregamento rápido. Basicamente, a bateria recarrega à medida que consome, em um ciclo infinito. E ao contrário de outras energias, como a eólica ou solar, teria sempre pronto sua matéria prima, como na ausência de vento ou durante a noite. A célula ESCADA, sigla para ST. Andrews AIR também supera as atuais baterias de lítio, o material usado para baterias de celulares ou notebooks, e em breve também para carros, em virtude de um Armazenamento de energia 10 vezes maior.





O projeto de pesquisa "Um Eletrodo de O2 para uma Bateria de Lítio Recarregável" teve início em 1º de julho de 2007 e o prazo final é 30 de junho de 2011. As primeiras candidaturas estão previstas para 2014. A pesquisa recebeu uma doação de £ XNUMX milhão do Conselho de Pesquisa em Engenharia e Ciências Físicas (EPSRC), o principal órgão de financiamento de pesquisa do Reino Unido em engenharia e ciências físicas.



Se 2014 parece um pouco distante, ainda podemos continuar eco-prolongando a vida útil de nossas baterias.

Adicione um comentário do A bateria que dura 10 vezes mais
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.