Tumor neuroendócrino pancreático: sintomas que não devem ser subestimados

Quem sou
Elia Tabuenca García
@eliatabuencagarcia
Autor e referências

Os tumores neuroendócrinos, também chamados de TNE ou NET (do inglês Neuro-Endocrine Tumor), originam-se de células endócrinas e podem afetar órgãos tão diversos quanto o intestino, pâncreas, pulmões, tireoide, timo ou glândulas adrenais

Fedez quebrou o silêncio e revelou que passou por uma operação para remover uma rara tumor neuroendócrino do pâncreas. As neoplasias neuroendócrinas são tipos de neoplasias muito heterogêneas, tanto em localização quanto em agressividade, mas todas se originam das células do sistema neuroendócrino. Quanto ao tumor que pode acometer o pâncreas, apenas uma pequena porcentagem (5-10%) dos tumores pancreáticos origina-se de células endócrinas, enquanto a maioria é representada por tumores originários de células ductais. Mas, do que se trata? E quais são os sintomas que podem sugerir um tumor neuroendócrino do pâncreas?





Geralmente os tumores neuroendócrinos são uma Crescimento lento e pouco agressivos, mas pode haver casos em que consigam crescer rápida e severamente.

Antes de explicar qual é o tumor que afetou Fedez, vamos especificar qual é o sistema neuroendócrino.

conteúdo

Sistema neuroendócrino e tumores neuroendócrinos

O sistema neuroendócrino é formado por células que possuem características típicas de células endócrinas, que produzem hormônios, e de células nervosas, daí "neuroendócrinas". Essas células estão por todo o corpo e, dependendo do órgão em que se encontram, desempenham funções específicas, como regular o fluxo de ar nos pulmões ou a taxa de trânsito de alimentos no trato gastrointestinal ou a liberação de sucos digestivos. no intestino.

Tumores neuroendócrinos, que em inglês são indicados pela sigla TNE o NET (do inglês Neuro-Endocrine Tumor), originam-se dessas células e podem afetar órgãos muito diferentes entre si, como intestino, pâncreas, pulmões, tireoide, timo ou glândulas adrenais.

O tumor neuroendócrino do pâncreas

Mais corretamente falamos de Tumores neuroendócrinos das ilhotas pancreáticas indicar que uma série de patologias que podem se desenvolver a partir das notas de células endócrinas presentes no pâncreas. Mas também podem surgir ao nível da duodeno.
Apenas uma pequena porcentagem, variando de 5 a 10%) dos cânceres pancreáticos se originam de células endócrinas, enquanto a grande maioria é causada por células ductais.

Alguns tumores endócrinos pancreáticos são chamados de "funcionais", pois são capazes de produzir um excesso de substâncias hormonais responsáveis ​​por mais sintomas, e "não funcionantes", que são a maioria e que não produzem nenhuma substância.

Os principais tipos de câncer trabalhar são os seguintes:



  • isulinoma: produz um excesso de insulina, um hormônio que regula os valores de glicose no sangue
  • gastrinoma: produz gastrina, um hormônio que aumenta a produção de ácido pelo estômago, causando úlceras e diarreia
  • glucagonoma: produz glucagon, uma substância que causa diabetes e erupções cutâneas
  • somatostatinoma: caracterizado por diabetes, cálculos biliares e dificuldade em digerir alimentos gordurosos
  • VIPoma: provoca aumento da produção de peptídeo vasoativo intestinal (VIP), hormônio que controla a secreção e absorção de água pelo intestino, e se caracteriza por diarreia profusa

Escusado será dizer que tudo isso muitas vezes envolve sintomas específicos. Vamos ver quais.

Sintomas de tumores neuroendócrinos

Dependendo do hormônio produzido pelo tumor, vários sintomas podem ocorrer; os principais são:

  • diabetes
  • hipoglicemia
  • colelitíase
  • úlceras duodenais
  • diarréia

Além dos sintomas devido à produção de hormônios, outros estão ligados ao efeito do próprio tumor, especialmente presentes no caso de um tumor não funcionante.

Os principais são:

  • dor
  • icterícia
  • emagrecimento
  • vômito

Como um tumor neuroendócrino é descoberto

Se às vezes a suspeita surge com os sintomas acima, outras vezes é descoberta por acaso, através de testes diagnósticos voltados para outra coisa. Para ter um determinado diagnóstico, recorremos a:

  • tomografia computadorizada (TC) trifásica do abdome
  • ressonância magnética (RM) do abdome
  • ecoendoscopia
  • PET-CT (Positron Emission Tomography with CT fusion), até hoje uma das investigações mais importantes para o diagnóstico e restabelecimento de tumores neuroendócrinos
  • cintilografia do receptor
  • biópsia: esta é uma amostra de tecido tumoral, que é então examinada ao microscópio. É essencial entender se é um carcinoma neuroendócrino pouco diferenciado
  • análise genética para síndrome MEN1

Vem si cura

  • remoção cirúrgica do tumor, que é a primeira escolha e o tratamento mais eficaz
  • bioterapias, injeções mensais de um análogo hormonal sintético da somatostatina (octreotida ou lanreotida). Esta terapia pode melhorar os sintomas (em tumores funcionais) e retardar o crescimento do tumor
  • quimioterapia
  • terapia radiometabólica ou radiorreceptora

Siga seu Telegram Instagram | Facebook TikTok Youtube



Fonte: AIRC / Humanitas

Veja também:

  • Câncer de pâncreas: sintomas, fatores de risco, taxa de sobrevivência
  • Câncer de pâncreas: assassino pouco conhecido, mas crescente, nasce o dia mundial
Adicione um comentário do Tumor neuroendócrino pancreático: sintomas que não devem ser subestimados
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.