Dormir menos de seis horas por noite pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, diz estudo

Quem sou
Carlos Laforet Coll
@carloslaforetcoll
Autor e referências

Dormir muito pouco nos coloca em maior risco de derrame e ataque cardíaco.

Não guarde o abacate assim: é perigoso

Descansar menos de seis horas por noite pode colocar em risco a saúde do coração: quem dorme mal tem 27% mais chances de desenvolver aterosclerose, de acordo com um novo estudo.





Preste atenção nas horas que você dedica à hora de dormir! Se você não dormir o suficiente, seu coração pode ficar descontrolado e colocá-lo em risco de doença cardiovascular.

Isso foi afirmado em um estudo do Centro Nacional Espanhol de Pesquisa Cardiovascular em Madri, que especifica como o descanso noturno insuficiente é um importante fator de risco para doenças vasculares, como o acidente vascular cerebral.

Dormir mais, portanto, não apenas nos faz comer melhor, mas pode salvar nossas vidas.

De acordo com estudiosos espanhóis, as pessoas que dormem menos de 6 horas por dia têm um aumento de 35% no risco de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral, principalmente devido à pior saúde arterial, que seria mais rígido e apertado do que aqueles que dormem entre 7 e 8 horas.

O estudo foi realizado com cerca de 4 mil bancários, com idade média de 46 anos e sem histórico de doenças cardiovasculares.

Cada um dos participantes foi equipado com um actígrafo, que mediu a duração e a qualidade do sono (quantos despertares noturnos, movimento durante o repouso ou outro) e foi submetido a exames 3-D para avaliar a progressão de quaisquer distúrbios cardiovasculares, divididos em 4 grupos, de acordo com as horas de sono atribuídas: menos de 6 horas, de 6 a 7 horas, de 7 a 8, 8 ou mais.

Os resultados mostraram que pessoas que dormiam menos de seis horas por noite eram 27% mais propensas a desenvolver aterosclerose - um acúmulo de placa nas artérias do corpo - em comparação com quem dormiu entre sete e oito horas de sono.

"Este estudo enfatiza que precisamos incluir o sono como uma das armas que usamos para combater doenças cardíacas - um fator que estamos comprometendo todos os dias", explica o autor do estudo, José M. Ordovás, pesquisador do Centro Nacional de Investigaciones Cardiovasculares, em Madri. Carlos III.



A qualidade do sono também é importante, disse o estudo. Os participantes com má qualidade do sono foram 34% mais propensos a desenvolver aterosclerose do que aqueles que tiveram uma boa noite de sono.



Leia também

  • Dormir pouco aumenta a cintura. Aqui porque
  • Um pouco de sono engorda: você come mais junk food
  • Dormir pouco altera o DNA

Germana Carillo

Adicione um comentário do Dormir menos de seis horas por noite pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, diz estudo
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.