Coca-Cola fica branca para ursos polares

Quem sou
Elia Tabuenca García
@eliatabuencagarcia
Autor e referências

A Coca Cola fez seu acordo com o panda: a partir de 1º de novembro, a bebida mais famosa do mundo será vendida em latas e garrafas especiais "total white", como parte da "Arctic Home", campanha do WWF para proteção de ursos ameaçados pelas mudanças climáticas e pela pressão antrópica.



Ele está prestes a acabar atropelado, sua mãe o salva

La Coca Cola fez seu pacto com o panda: a partir de 1 novembro, a bebida mais famosa do mundo será vendida em latas e garrafas especiais "total white", dentro do contexto de "Início do Ártico”, Uma campanha do WWF para o proteção dos ursos polares ameaçado por mudança climática e pressão antrópica.



Seu vermelho intenso, que conseguiu tingir até as roupas do Papai Noel – e o próprio Natal – será abandonado pela primeira vez na longa história da marca para ajudar o WWF na luta pela salvação dos ursos polares. Devido a esta, durante as férias de Natal, será distribuído 1,4 bilhão de latas brancas, com o desenho de uma mãe ursa com dois filhotes, enquanto nas garrafas de Coca Cola, Diet Coke, Coke Zero, Sprite, Nestea, Minute Maid, etc. As rolhas “total white” darão um belo espetáculo. Além disso, 2 milhão de dólares como uma contribuição inicial para a campanha.

"Queremos ajudar o urso polar, ícone natalino da Coca Cola desde 1922, ajudando a conservar seu habitat no Ártico - disse Muhtar Kent, presidente e CEO da The Coca Cola Company, em comunicado - Por isso decidimos usar um de nossos maiores ativos, nossa principal marca, a Coca Cola, para conscientizar o consumidor sobre esta importante causa”.

“Ursos polares inspiram a imaginação. Eles são enormes, poderosos, bonitos e não vivem em nenhum outro lugar além do Ártico, suas vidas estão intimamente ligadas ao gelo marinho, que agora está derretendo a um ritmo alarmante. Graças à colaboração com a Coca Cola, poderemos aumentar a visibilidade dos ursos polares e a situação que estão enfrentando e, acima de tudo, convencer mais pessoas a trabalhar ao nosso lado para proteger suas casas”.

Em suma, uma excelente iniciativa com tantas excelentes intenções. Porque quem não tem coração para a proteção do pobre urso polar? No entanto, em tudo isso há algo que não convence, que se choca fortemente com a vasta "literatura" anticoque que descreve em detalhes um lado "escuro" da empresa de Atlanta, muito mais escuro que a cor do líquido. . Ao longo dos anos, de fato, acusações de todos os tipos voaram sobre a Coca Cola, começando pelos efeitos nocivos à saúde, terminando com as queixas de violação dos direitos humanos e táticas antissindicais na Colômbia e na Guatemala. E novamente o empobrecimento dos recursos hídricos, sonegação de impostos, fraudes, assassinatos, torturas, ameaças, chantagens contra trabalhadores, sindicalistas, governos e empresas. Isso sem falar em toda a poluição produzida para fazer e transportar as embalagens da Coca Cola Company.



Precisamente essa poluição diretamente responsável pela mudança climática que ameaça a sobrevivência dos ursos polares e todo o ecossistema marinho do Ártico. Então é natural se perguntar se é suficiente que as garrafas sejam refeitas e fiquem brancas para realmente salvar os ursos polares. Quem sabe se eles realmente se beneficiarão, junto com os trabalhadores colombianos, da imagem "verde" e gentil que a Coca Cola alcançará financiando esta campanha do WWF.



Pena... a partir do ano que vem voltaremos a ter... um Natal branco.

Roberta Ragni

Adicione um comentário do Coca-Cola fica branca para ursos polares
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.