Água cada vez mais escassa: 40% menos em 2030

Quem sou
Elia Tabuenca García
@eliatabuencagarcia
Autor e referências

Não há mais água. O planeta enfrentará um déficit de 40% no abastecimento de água até 2030, a menos que melhoremos muito a gestão desse recurso precioso. Caso contrário, nos despediremos de grande parte do ouro azul nos próximos 15 anos devido à urbanização, crescimento populacional e aumento da demanda por alimentos, energia e indústria



Ele está prestes a acabar atropelado, sua mãe o salva



Não há mais água. O planeta enfrentará um déficit de 40% em abastecimento de água até 2030, a menos que melhoremos significativamente a gestão deste valioso recurso. Caso contrário, nos despediremos de grande parte do ouro azul nos próximos 15 anos devido à urbanização, crescimento populacional e aumento da demanda por alimentos, energia e indústria.

Esta é a conclusão a que chega por ocasião da Dia Mundial da Água, a ser realizado no domingo, o relatório das Nações Unidas de 2015 Desenvolvimento Mundial da Água. O cenário futuro é desarmante: até 2050, dois terços da população mundial viverá em cidades e a demanda por água aumentará 55%, principalmente devido às necessidades ligadas à crescente urbanização nos países em desenvolvimento.

Um exemplo é a África Subsaariana, onde a urbanização - muitas vezes não planejada - está se desenvolvendo mais rapidamente. Aqui, a porcentagem de pessoas que têm água encanada caiu para 34%, de 42% desde 1990.

Até 2050, o mundo terá que produzir 60% mais alimentos, e a demanda global de água para a indústria deverá aumentar em 400%. A população crescente também precisará de 70% mais energia (e água também é necessária para sua produção, em quase todas as formas).

“Já existe um consenso internacional de que a água e o saneamento são essenciais para o alcance de muitos objetivos de desenvolvimento sustentável. Eles estão inextricavelmente ligados às mudanças climáticas, agricultura, segurança alimentar, saúde, energia, igualdade, sexo e educação. Agora temos que olhar para frente e medir, monitorar e implementar a água”, afirma Michel Jarraud, presidente da ONU-Água e secretário-geral da Organização Meteorológica Mundial.



Para ler o relatório clique aqui

Roberta Ragni

Veja também:

Como economizar água em casa: conselhos de especialistas

Regiões engarrafadas: o negócio da água engarrafada

Adicione um comentário do Água cada vez mais escassa: 40% menos em 2030
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.